INTRODUÇÃO À FURAÇÃO

Uma das mais frequentes operações da Metalomecânica é sem dúvida a furação, que se realiza com uma ferramenta de denominação universal: a broca.As brocas utilizadas na indústria metalomecânica são as brocas helicoidais. Estas estão munidas de dois gumes de corte e para se realizar o arranque de apara são necessários dois movimentos simultâneos:

  Movimento de rotação: Na maioria dos casos a broca roda em torno do seu eixo. Este movimento de rotação designa-se por movimento de corte ou principal (a). Em certos casos o movimento de rotação é executado pela peça, é exemplo disto a furação no torno.
  Movimento de avanço: O outro movimento é linear contra a peça a qual se encontra fixa (b), designado por movimento de avanço. Em certos casos o movimento de avanço é executado pela peça.

Com a combinação dos movimentos principal (rotação) e de avanço, cada gume da broca descreve um curso em forma helicoidal o qual dá lugar à forma de aparas contínuas.

Algumas regras a observar na furação:

  Refrigere com frequência a zona de corte com fluidos de corte adequados.
  Caso a broca de trabalho tenha diâmetro superior a 12 mm, faça primeiro um furo guia com uma broca de diâmetro ligeiramente superior à alma da broca.
  Quando for fazer furos não passantes, utilize o paquímetro ou um batímetro para verificar a profundidade. Limpe o furo antes de medir.