FERRAMENTAS DE METAL DURO

RECOMENDAÇÕES SOBRE FERRAMENTAS E OPERAÇÕES

Exemplo ilustrativo da utilização de algumas ferramentas (cortesia Sandvik)
Referência da fresa
Recomendações
CoroMill 390 Primeira selecção para operações de ranhurado
Maquinação em rampa com ângulos até 15º30′.
Interpolação helicoidal.
Penetração em condições instáveis.
R216 Operações de desbaste e semi-acabamento em todas as direcções.
Ângulo de maquinação em rampa superior a 30º.
Avanço reduzido.
Em furação usar 40% do avanço recomendado.
CoroMill 200
R200
Primeira selecção para fresagem em geral – desbaste e acabamento
U-MAX
R216.2
Ranhurar e furar.
Possibilidade de furar, fresar e avançar em rampa
Metal duro
Inteiriça
Para todos os materiais e com geometrias para a maquinação a alta velocidade.
Excelente acabamento superficial.
Maquinação em rampa e capacidade para furar.
Capacidade para fresar materiais com durezas até 63 HRc.
Exemplo ilustrativo da utilização de algumas ferramentas (cortesia Sandvik)

FERRAMENTAS SEM ENCABADOURO – CARACTERÍSTICAS E APLICAÇÕES


CoroMill 200
R200
CoroMill 245
R245
CoroMill 290
R290
CoroMill 390
R390
T-MAX 45
R260.7
Ø50–160mm
Ø50–250mm
Ø40–160mm
Ø40–80mm
Ø100–400mm
Em função do material da peça a maquinar
Aço
5
5
4
5
5
Aço temperado
5
4
3
3
4
Aço inox
5
5
3
4
4
Ligas termorresistentes
5
4
1
4
3
Fundição
5
4
4
4
4
Ligas de Alumínio
3
4
2
3
3
Em função da área de trabalho
Desbaste
5
5
4
4
5
Semi-acabamento
5
5
4
5
4
Acabamento
4
5
4
5
4
Mandrilagem
4
2
5
Maquinação em rampa
4
3
Esquadrado (90º)
4
5
Número de dentes
4-8
4
4
2
2-4
Em função da máquina
ISO 40
3
4
2
3
Tamanho do Cone ISO 50
5
5
4
5
5
ISO 60
5
3
3
2
5
Em função da ferramenta
Gama de trabalho, ap mm
5-10
6
10,7
10-15
12
À medida
Sim
Sim
Sim
Sim
Geometria da fresa
Neg/Pos
Pos/Neg
Pos/Neg
Pos/Neg
Pos/Neg
Protecção do corpo da fresa
Apoio/-
Apoio
Apoio
Assento
Tipo de plaquete
RCKT/RCHT
R245
R290
R390
LNCX
Plaquetes rascadoras
R245-W
LNCX-1W
De 1 (selecção menos boa) a 5 (selecção excelente)

FERRAMENTAS COM ENCABADOURO – CARACTERÍSTICAS E APLICAÇÕES

CoroMill 200
R200
Para ranhurar com plaquete redonda
CoroMill 245
R245
CoroMill 290
R290
CoroMill 390
R390
Para ranhurar
Coromant
R216
Para ranhurar de ponta esférica
U-MAX
R216.2
Ranhurar e furar
Inteiriça de metal duro
R215/R216
Ø50–160mm
Ø50–160mm
Ø50–160mm
Ø50–160mm
Ø50–160mm
Ø12-40mm
Ø2–20mm
Em função do material da peça a maquinar
Aço
5
5
4
5
5
5
5
Aço temperado
5
4
3
3
5
4
5
Aço inox
5
5
3
4
3
1
5
Ligas termorresistentes
5
4
1
4
3
1
5
Fundição
5
4
4
4
5
4
5
Ligas de Alumínio
3
4
2
3
3
2
3
Em função da área de trabalho
Desbaste
5
4
4
4
5
4
5
Semi-acabamento
5
5
4
5
5
4
5
Acabamento
4
5
3
5
1
2
5
Maquinação em rampa
5
5
5
5
5
Furação
2
1
2
5
4
Perfilado
5
2
5
5
4
5
Ranhurado
4
5
5
3
4
4
Mandrilagem
4
3
5
2
5
5
Número de dentes
4-8
4
4
2
2
2,3
Em função da máquina
ISO 40
4
4
3
5
4
4
5
Tamanho do Cone ISO 50
5
5
5
5
5
5
4
ISO 60
2
3
3
2
3
2
1
Em função da ferramenta
Gama de trabalho, ap mm
5-6-8-10
6
10,7
10-15,7
8-15
2-45
De 1 (selecção menos boa) a 5 (selecção excelente)

FERRAMENTA CoroMill 200

Máxima profundidade de corte ap = 6 e 8 mm
Operações
Estabilidade da Operação

Passo Largo (-L)

Passo Fino (-M)

Passo Extra-fino (-H)
Número reduzido de pastilhas, com diferencial, para melhor produtividade quando a estabilidade e a potência forem limitadas Fresagem em geral e produção mista Número máximo de pastilhas para melhor produtividade sob condições estáveis
Tipo de Aplicação
Máquinas pequenas Geral Materiais de apara curta.
Materiais resistentes ao calor.
Recomendações

Capacidade para alta produtividade

  Corpos de fresa endurecidos para maior resistência à fadiga;
  Desenho de alojamento das aparas aberto por forma a facilitar uma excelente evacuação das mesmas, mesmo em elevados coeficientes de arranque de material e para aplicações de avanço em rampa a grande profundidade;
  Grande profundidade de corte e capacidade para avanços elevados;
  Geometrias de corte ligeiro, mas suficientemente robustas, optimizadas para cada aplicação com a finalidade de permitir um elevado arranque de material;
  Desenvolvimento contínuo de geometrias e qualidades que permitem incrementar a produtividade com a ferramenta existente;
  Capacidade para avanço em rampa, fresagem, cópia e furação;
  Excelente rendimento na fresagem de ranhuras abertas ou fechadas, contorno e fresagem de cavidades.
  Passos de fresa alternativos e combinação de geometrias e qualidades adequados a cada tipo de operação.

Características das plaquetes redondas


Existem quatro tamanhos diferentes de plaquetes, em três geometrias que cobrem profundidades de corte até 10 mm, com uma gama de avanços de 0,05 a 0,06 mm/plaquete.

Geometria das plaquetes L, M e H:

  L – Aplicações ligeiras, operações de acabamento e materiais difíceis. Para cortes ligeiros/avanços pequenos.
  M – Gama de avanços médios, aplicações de carácter geral.
  H – Avanço elevado e operações exigentes.

Características da fresa

  Este tipo de fresa está disponível do diâmetro 25 mm ao diâmetro 160 mm, utilizando paquetes redondas de 10,12,16 e 20 mm.
  Encabadouro cilíndrico disponível do diâmetro 25 ao diâmetro 50 mm.
  De montagem (sem encabadouro do diâmetro 50 ao diâmetro 160 mm).

Avanço em rampa

Em operações que envolvam penetração, é preferível empregar o avanço em rampa. O ângulo máximo de avanço em rampa depende do tamanho da plaquete e do diâmetro da fresa. O ângulo para cada fresa é indicado em tabela fornecida.
O comprimento da rampa para uma profundidade de corte específica é calculada do seguinte modo:

Interpolação helicoidal

Mediante a interpolação helicoidal é possível produzir furos num componente inteiriço.
Esta é uma boa solução no caso de se ter de produzir furos de grande diâmetro com máquinas pequenas e de potência limitada.

FERRAMENTA CoroMill 245

Máxima profundidade de corte ap = 6 mm
Operações
Estabilidade da Operação

Passo Largo (-L)

Passo Fino (-M)

Passo Extra-fino (-H)
Número reduzido de pastilhas, com diferencial, para melhor produtividade quando a estabilidade e a potência forem limitadas Fresagem em geral e produção mista Número máximo de pastilhas para melhor produtividade sob condições estáveis
Tipo de Aplicação
Máquinas pequenas Geral Materiais de apara curta.
Materiais resistentes ao calor.
Recomendações

Capacidade para alta produtividade

  Profundidade de corte elevada;
  Avanço por dente até 0,42 mm/plaquete;
  Desenvolvimento contínuo de geometrias e qualidades que permitem incrementar a produtividade com a ferramenta existente;
  Capacidade para elevado arranque de material associado a um bom acabamento.
  Gama de avanços muito elevada;
  Geometrias e qualidades das pastilhas optimizadas para a fresagem de aço, aço inox, fundição e alumínio;
  Passos de fresa grande reduzido e extra reduzido

Características das plaquetes

Geometria das plaquetes L, M e H:

L – Operações ligeiras
Geometria extra positiva para baixas forças de corte.
Optimizada para uso em materiais macios (estrutura perlítica globular).
Apropriada para máquinas pequenas.
  •  
M – Operações de maquinação médias.
Geometria positiva para uso geral. Paquete básica para a maioria dos materiais. Maior tenacidade na aresta de corte que na geometria L.
H –Operações pesadas.
Geometria de corte reforçada para uma produção segura.
Geometria fiável nas operações que geram fragmentação de apara. Permite um maior avanço.
Maior consumo de potência comparado com as geometrias L e M.

Características da fresa

Este tipo de fresa está disponível do diâmetro 32 mm ao diâmetro 250 mm, utilizando paquetes de 12 mm todos os diâmetros de fresa.
  •  
Encabadouro cilíndrico disponível do diâmetro 32 ao diâmetro 80 mm.
De montagem (sem encabadouro do diâmetro 50 ao diâmetro 250 mm).

FERRAMENTA CoroMill 290

Máxima profundidade de corte ap = 10,7 mm
Operações
Estabilidade da Operação

Passo Largo (-L)

Passo Fino (-M)

Passo Extra-fino (-H)
Número reduzido de pastilhas, com diferencial, para melhor produtividade quando a estabilidade e a potência forem limitadas Fresagem em geral e produção mista Número máximo de pastilhas para melhor produtividade sob condições estáveis.
Recomendações

FERRAMENTA CoroMill 390

Máxima profundidade de corte ap = 10 e 15,7 mm
Operações
Estabilidade da Operação

Passo Largo (-L)

Passo Fino (-M)

Passo Extra-fino (-H)
Número reduzido de pastilhas, com diferencial, para melhor produtividade quando a estabilidade e a potência forem limitadas Fresagem em geral e produção mista Número máximo de pastilhas para melhor produtividade sob condições estáveis.
Tipo de Aplicação
Operações de canais profundos.
Máquinas pequenas.
Forças de corte baixas.
Máquinas Pequenas e médias. Materiais de apara curta.
Materiais resistentes ao calor.
Fresagem periférica.
Recomendações
Máxima profundidade de corte ap = 10 e 15,7 mm
Operações
Estabilidade da Operação

Passo Largo (-L)

Passo Fino (-M)

Passo Extra-fino (-H)
Número reduzido de pastilhas, com diferencial, para melhor produtividade quando a estabilidade e a potência forem limitadas Fresagem de topo geral e produção mista Número máximo de pastilhas para melhor produtividade sob condições estáveis.
Tipo de Aplicação
Operações de canais profundos.
Máquinas pequenas.
Forças de corte baixas.
Materiais de apara curta.
Fresagem periférica.
Recomendações