TIPOS DE MÁQUINAS DE INJECÇÃO

O tipo mais corrente de construção de máquinas de injecção é horizontal.
A unidade de injecção e fecho trabalham horizontalmente alinhadas axialmente.
Nos tipos de máquinas verticais, cujo desenvolvimento foi sobretudo devido às necessidades de utilização não automática, mas manual inserção de elementos metálicos ou similares, conservam-se também as unidades de fecho e injecção com alinhamento axial.

Figura 3 Máquinas de injecção horizontais e verticais

MÁQUINA DE ÊMBOLO

A máquina de êmbolo foi largamente utilizada até meados da década de 50. Este tipo de máquina consistia numa estrutura rígida que de um lado suportava o mecanismo ou sistema de fecho do molde e, do outro, um cilindro aquecido onde ocorria a plasticização ou amolecimento do material plástico.
O êmbolo, que era actuado por um cilindro hidráulico, que se movia dentro do cilindro de plasticização, empurra o material fundido para dentro do molde.

Figura 4 Unidade de injecção da máquina de injectar por êmbolo

À medida que a indústria de plásticos se foi desenvolvendo, surgiram outro tipo de máquinas por forma a melhorar o desempenho das máquinas de êmbolo que embora apresentassem ciclos de injecção bastante rápidos, a plasticização e controle do material injectado era deficiente. A admissão em cada ciclo da quantidade exacta de material foi resolvida pelo aparecimento da máquina de dois cilindros. Este tipo de máquina é essencialmente composto por dois cilindros sobrepostos, no cilindro superior o material é plasticizado com auxílio do torpedo. O fundido passa então para o cilindro inferior através de uma válvula de não retorno e daqui é injectado no molde através de um êmbolo.
Mais tarde, apareceu outra variante da máquina de êmbolo designada por máquina de parafuso coaxial. Neste tipo de máquina, a unidade de plasticização é composta por um parafuso curto de diâmetro elevado. O parafuso faz a plasticização e transporte do material para a frente onde existe um cilindro hidráulico que tem a função de injectar o fundido no molde.

MÁQUINA DE PARAFUSO ALTERNATIVO

A Máquina de Parafuso Alternativo começou a ser utilizada em meados dos anos 50, e possui os mesmos componentes que a máquina de êmbolo, excepto que, em lugar do êmbolo e torpedo, apresenta um parafuso semelhante ao das extrusoras.
Este parafuso pode ser actuado quer por um motor eléctrico quer por um motor hidráulico, sendo o movimento alternativo comandado por um cilindro hidráulico semelhante ao usado nas máquinas de êmbolo.

Figura 5 Unidade de injecção da máquina de parafuso alternativo